O ESCURO ANTERIOR

Capa_Patraquim_V1O ESCURO ANTERIOR, de Luís Carlos Patraquim (Moçambique)

colecção transeatlântico 007 | poesia

48 páginas | ISBN 978-989-8592-21-7 | 1ª edição – Abril de 2013 |  2ª edição – Maio de 2013 | PVP: € 6,45

EXCERTO

«Eu vi a máquina fora do mundo
um brilho ácido arterial
aos gomos
a máquina pedra
multifacetada
e não obstante
informe»

RECEPÇÃO CRÍTICA / LEITURAS

Depois de Rui Knopfli, Sebastião Alba e José Craveirinha, Luís Carlos Patraquim (nascido em 1953, na então Lourenço Marques) é provavelmente o maior poeta moçambicano.
Patraquim tem uma arte poética bem calibrada, capaz de escrever poemas curtos muito expressivos e quase expressionistas, verbalmente densos e imprevisíveis, com uma aposta imagística eficaz. São poemas a que podemos aceder apenas pela sua força verbal, estribada também numa repetição quase ritualística e num sentido rítmico notável.

Pedro Mexia

%d bloggers like this: